ForumAJSP

Por favor Entre ou registe-se.

Entrar com nome de utilizador, password e duração da sessão
Pesquisa avançada  

Notícias:

SMF - Just Installed!

Autor Tópico: «No Pasarán» uma experiência FoF:SCW  (Lida 1607 vezes)

Faustnik

  • Associados e Convidados
  • Full Member
  • ******
  • Offline Offline
  • Mensagens: 110
«No Pasarán» uma experiência FoF:SCW
« em: 26 Março 2013 10:37:14 am »

Kamaradas,

Há já algum tempo que o Pargana desejava desenvolver alguns cenários Guerra Civil Espanhola (SCW) enquadrados nas regras Force on Force. Assim, tinha-se já adquirido figuras, material rolante e iniciado a pintura das mesmas http://www.ajsportugal.org/ForumAJSP/index.php?topic=188.0 .
O surgimento de um protótipo de regras para a 2ªGM foi o catalisador para o início dos cenários SCW, já que este protótipo, apresentava aspectos de comando e tiro, que seriam fundamentais para as operações na Guerra Civil Espanhola.

Mas iludem-se os leitores que julgam estarmos perante um vulgar Force on Force, apenas com figuras da Guerra Civil. Em primeiro lugar as regras propostas pelo Shawn para a 2ª Guerra Mundial apresentam uma organização e uma fluidez de jogo diferente (para o qual muito contribuiu as nossas recomendações), segundo ao contrário do FoF básico, aqui não estamos perante uma figura um elemento real, mas sim numa representatividade.

Porquê? Fundamentalmente pelo reconhecimento, de que a SCW baseia-se nas operações de Batalhões e não de Pelotões e Companhias, como é a realidade da 2ªGM, assim deste modo o Pargana, após algumas discussões criativas, optou por um sistema onde uma figura representaria 15 elementos reais – sim! Tem algo em comum com o Rapid Fire! Já que utilizámos umas orgânicas orientadas para esse sistema de regras.
Naturalmente que isto forçou a algumas alterações ao FoF, nomeadamente nas tabelas de calculo de feridos, e poucas mais, porque o novo sistema, a implementar em 2014, é mesmo muito flexível.

Basta de conversa e passemos ao jogo

Baseado numa situação real, situada em Novembro de 1936, em redor de Madrid, com as forces Republicanas a tentar contra-atacar uma posição Nacionalista/Franquista.

O Pargana organizou e orientou o cenário, enquanto eu e o Artur optámos pelos Republicanos (pareciam ser o perdedores) e o Filipe ficou com os Nacionalistas.

Fundamentalmente um batalhão reforçado Republicano e Operário com alguns apoios pesados (artilharia de campo e tanques) contra uma posição nacionalista, mais ou menos preparada, defendida por um Batalhão e a carros de Combate….

O tabuleiro de Jogo, com muitas semelhanças ao utilizado por nós na 2ª GM…..vá-se lá saber porquê  ;) ;D
 
Visto do sector inicial Republicano.

Pressentindo perigo, as populações locais começaram a fugir, para sectores mais calmos…

 
Não exatamente espanhola, mas sim uma ruína de zonas mais próximas da Holanda, mas o Pargana insistiu, porque precisava de uma ruína com sacos de areia …




 

Visão geral da mesa, antes da tormenta.

Com os Nacionalistas já preparados -  acabadinhos de chegar á mesa – os Republicanos organizaram o seu ataque, utilizando alguma informação proveniente de patrulhas avançadas e não só………………… lembram-se daqueles refugiados???
Assim, se um avanço direto pela estrada estava fora de causa, a descoberta de que peças AT Nacionalistas (neste caso Pak 35(36 de 37mm) cobriam a mesma, apenas reforçou a nossa opinião.
Desta forma, ocupou-se a colina no flanco direito, onde a nossa peça de artilharia daria apoio direto, mais elementos da Companhia pesada, com MMG – o Pargana confirmou que na situação real foi onde estas se encontravam.

Do lado esquerdo da estrada, na ruína em frente à posição fortificada Nacionalista, uma companhia de boa qualidade ocupou posições para apoiar o ataque, por duas companhias de atiradores, ao complexo do lado esquerdo, que julgámos ser mais exequível, visto não ser fortificada.
Reconhecendo a fragilidade dessa mesma posição, o Filipe, não só tinha aí colocado uma companhia de infantaria (Batalion de Argel) como colocado dois Negrillos (Pz.I) em apoio, um dentro do complexo, outro em reserva imediatamente atrás
O T-26, ao contrário da realidade histórica, ficou em apoio na retaguarda, no Olival.


Vista das posições de arranque



Os dois primeiros turnos viram o desenvolvimento da estratégia Republicana, com tentativa de bombardeamento das posições Nacionalistas (que falhou rotundamente) e as forças no complexo a aguentar estoicamente e coriaceamente o poder de fogo Republicano sem pestanejar.
Mesmo assim, o Pz.I foi logo posto fora de combate pela peça na colina….
Infelizmente, logo se verificou uma falha na defensiva, aquelas duas companhias vanaçadas estavam sem apoio do resto do Batalhão, logo estavam apenas dependentes deles…
 
O Estado Maior do batalhão, lá tentava mitigar esta falta de apoio chamando a artilharia sobre as posições na colina, mas sem grande resultados.

Após a saraivada de tiro dos dois primeiros turnos, tendo sobrevivido com apenas 2 baixas, ao invés de uma das companhias populares que sofreu 50% de baixas, tudo parecia a correr bem para os Nacionalistas, mas o 3º turno iniciou-se com a unidade no complexo, a ser desmoralizada e depois quebrada pela accão conjunta dos republicanos.
Obrigando mesmo o Pz.I a procurar posições mais calmas, sob a ameaça do T-26


 
Sem dúvida que a acção da artilharia de campo foi fundamental, matraqueando as posições nacionalistas sem piedade.
 
O complexo, com o Pz.I KO e companhia de Argel já reduzida


Os elementos na casa fortificada tentavam apoiar os seus camaradas do complexo, mas estes também tinham problemas, com os republicanos a tentarem neutralizá-los
 
Esta companhia era a que tinha a missão de neutralizar os elementos na casa fortificada


E assim que a infantaria do complexo foi quebrada e forçada a fugir, o avanço republicano iniciou-se.
E o Pz.I em reserva bateu também em retirada estratégica


Agora era a vez de atacar a casa fortificada e avançar para a ponte…..


Mas esta seria a parte mais fácil, visto que vendo as suas posições desorganizadas, 50% das suas forças fora de combate, os nacionalistas decidiram ceder e retirar, deixando o  terreno para os Republicanos, que vencendo gritaram  «No Pasarán! Republica Siempre! »

Uma vitória bem merecida, ainda que difícil, para os Republicanos e a promessa de vingança estava no ar, com os Nacionalistas a prometerem a desforra…. Pode ser que na próxima vez…..

A+

Faustnik
Registado

FMartins

  • Associados e Convidados
  • Full Member
  • ******
  • Offline Offline
  • Mensagens: 190
Re: «No Pasarán» uma experiência FoF:SCW
« Responder #1 em: 01 Abril 2013 07:01:33 pm »

Em termos de jogo propriamente dito, a operação foi um quase desastre. Não tendo grandes reservas empenháveis, ou colocava tudo dentro das casas para lá do rio, jogando um "tudo por tudo", ou adoptava uma posição defensiva como a que adoptei, sem grandes hipóteses de beneficiar de apoio. O ataque incidiu onde já se esperava e, surpreendentemente, ou talvez não, as forças nacionalistas aguentaram bem mais do que se esperava.

No final apanhei a esperada tareia, mas os comunas não se ficaram a rir...

Ao nível de testes, o D10 defensivo é realmente uma grande mudança que permite aumentar enormemente a resistência das unidades sob protecção. Não aprecio tanto a redução dos dados do tiro (perdem-se 2 dados por cada tiro efectuado) e ainda não atinei bem com a parte do tiro dos "verdes", mas fora isso, tudo na boa.
Registado

Faustnik

  • Associados e Convidados
  • Full Member
  • ******
  • Offline Offline
  • Mensagens: 110
Re: «No Pasarán» uma experiência FoF:SCW
« Responder #2 em: 03 Abril 2013 09:18:25 pm »

Como em qualquer acção deste tipo e período, o truque está em cobrir com sectores de tiro cruzados, de modo a permitir o apoio mútuo.
Na realidade aquelas duas secções só se apoiavam a elas mesmo, por isso na realidade ficaram condenadas.

A+

Faustnik
Registado

FMartins

  • Associados e Convidados
  • Full Member
  • ******
  • Offline Offline
  • Mensagens: 190
Re: «No Pasarán» uma experiência FoF:SCW
« Responder #3 em: 04 Abril 2013 10:54:06 pm »

Estavam condenadas? Não faz mal! Também, era fascistas!!!  :D
Registado
 

Página criada em 0.046 segundos com 37 procedimentos.