ForumAJSP

Por favor Entre ou registe-se.

Entrar com nome de utilizador, password e duração da sessão
Pesquisa avançada  

Notícias:

SMF - Just Installed!

Autor Tópico: Um combate na Península  (Lida 1151 vezes)

FMartins

  • Associados e Convidados
  • Full Member
  • ******
  • Offline Offline
  • Mensagens: 190
Um combate na Península
« em: 30 Junho 2013 11:48:49 pm »

Não há nada como celebrar um aniversário tendo o prazer de massacrar alegremente o inimigo. Pelo menos, é assim que pensam os comandantes dos exércitos francês e anglo-português que hoje, comemorando o 16º aniversário da AJSP, resolveram encontrar-se para, naturalmente, andarem à chapada!

Os franceses, que eram mais do que as mães, estavam organizados em cinco grandes divisões de infantaria e duas divisões de cavalaria a três regimentos cada.




As forças aliadas estavam organizadas da seguinte forma:

1 Leith
1st Lusitanian Legion
2nd Lusitanian Legion
Tomar Militia
Sk


2 Wilson
28th/II
34th/II
39th/II
Sk


3 Inglis
29th/I
48th/I
57th/I
Sk


Pack (Cav Division)   
Light Dragoons (1st Portuguese)
Hussars   


4 Barnes
1st Caçadores
2nd Caçadores
3rd Caçadores
Sk


5 Campbell
6th/I    & II Portuguese
18th/I  & II Portuguese
6th Caçadores
Sk


6 Packenham
79th/I
7th/I
Sk


7 Craufurd
95th/I
43rd/I
52nd/I
7th/I
7th/II
Sk

8 Lowe
1st KGL
2nd KGL
5th KGL
7thKGL
Sk

9 Stopford
2nd/I Guard
3rd/II Guard
Sk

10Blantyre
42nd/II
24th/II
61st/I
61st/II
Sk

Em suma, os franceses tinham mais cavalaria (duas divisões com três regimento cada), os anglo-portugueses tinham mais divisões de infantaria (mas mais pequenas) e 3 baterias de artilharia contra 1 francesa.


O esquema adoptado pelos luso-britânicos foi o típico da defesa: aguentar atrás do rio, pois o inimigo certamente iria carregar; e fazer pela vida para suster o centro e o monte, procurando uma aberta ara desferir uns "jabs" aqui e ali. Se o inimigo vacilasse, devaria com o "upper cut" decisivo.




Os franciús, ao velho estilo de sempre, carregaram em força. O primeiro choque, em toa a sua plenitude, deu-se quando os três regimentos de caçadores a cavalo bonapartistas carregaram o 1ª regimento de cavalaria, de Alcântara.






Ninguém melhor do que o próprio general Pack para descrever esta acção: my poor Portuguese fellows--- are still not quite sure of themselves. They followed me like British Dragoons right into the enemy lines, and then just fled from the field, taking with them the whole division.

E assim terminou, tão depressa quanto o levou a contar, a estreia do 1º de Cavalaria, e em boa verdade, a participação de toda a Divisão Pack...  :o

Os frogs, contentinhos da vida, forçaram a barra, como se diz, e avançaram com a infantaria e a oura Divisão de cavalaria, que carregou as baterias das Divisões Craufurd e Lowe. O sucesso foi variado, pois exterminaram uma das baterias mas sofreram amargamente às mãos de outra.

Voltando a carregar com a Divisão de cavalaria, os franceses escolheram como alvo os batalhões de Caçadores de Barnes... mas desta vez, o atrevimento não lhes correu bem e a divisão atacante foi eliminada.




Entretanto, no extremo norte, uma fuzilaria furiosa desenvolva-se em redor da ponte. Os franceses, fiéis aos seus princípios, atacaram violentamente através da ponte e conseguiram eliminar mais uma bateria de artilharia, mas no seguimento, os seus batalhões atacantes foram massacrados pelo que esta Divisão, quebrada, bateu em retirada, abrindo-se assim um flanco do inimigo.








A sucessão de jabs estava a resultar...  ;)

Mais uma carga de cavalaria abateu-se sobre as nossa tropas, tende desta vez por alvo os batalhões portugueses da Divisão Campbell. Numa primeira um batalhão foi varrido, mas numa segunda a coisa já não correu tão bem.




E agora os combates generalizavam-se, com a Divisão de Guardas de Stopford, a Blantyre e os alemães de Lowe a baterem-se galhardamente contra uma poderosa Divisão francesa, enquanto ao centro eram Craufurd, Packeham, Campbell, Inglis e Barnes a travarem furiosos duelos e carga e contra-cargas com três Divisões de infantaria francesas.

E foi então que veio o upper cut final... De uma floresta junto ao rio, os franciús esforçavam-se valentemente para derrotar os portugueses de Barnes e os ingleses de Inglis. Por mais que uma vez os conseguiram repelir, mas os galhardos soldados aliados, resistentes, sempre voltavam à carga, até que, por fim, destruindo batalhão a batalhão, os soldados de Inglis conseguiram a superioridade numérica de que precisavam, carregaram sobre os batalhão inimigo, que destruíram, e com isso destruíram a Divisão que se lhes opunha!














Estava ganho todo o flanco, e de ora em diante poderiam, britânicos e portugueses, carregar de flanco a divisão que se batia com Campbell.



Com o flanco esquerdo garantido, o centro da batalha em vias de ser varrido e o flanco esquerdo com uma razoável vantagem para os britânicos, a vitória estava, basicamente, assegurada.




Um último pormenor: Esta foiI uma vitória "à rasca" do exército luso-britânico, só possível devido ao brilhantismo táctico (cof! cof!) do comandantes das forças aliadas  :P  Não me lembro de ter tido dados tão maus durante todo um jogo! A minha sorte é que os meus adversários (Orlando Almeida e José Correia) estiveram ao meu nível!   ;D
« Última modificação: 30 Junho 2013 11:55:15 pm por FMartins »
Registado
 

Página criada em 0.083 segundos com 31 procedimentos.