ForumAJSP

Por favor Entre ou registe-se.

Entrar com nome de utilizador, password e duração da sessão
Pesquisa avançada  

Notícias:

SMF - Just Installed!

Autor Tópico: Napoleon at War  (Lida 1821 vezes)

JEspecial

  • Associados e Convidados
  • Snr. Member
  • ******
  • Offline Offline
  • Mensagens: 400
Napoleon at War
« em: 11 Setembro 2013 09:28:14 am »

Neste fim de semana no ITC a sorte bafejou-me com a oferta destas regras (ou seria um augurio...)

Já estive a ver as Napoleon at War ainda muito na diagonal, mas já dá para ter uma ideia.

Para começar são ao nível de divisão, com batalhões de 24 figuras em 6 bases de 4 figuras a duas filas. Neste jogo encarnamos o papel dum General de Divisão de Infantaria ou Cavalaria, que normalmente é apoiado por uma ou duas brigadas extras do Corpo ou mesmo da Reserva de Exercito.

Aqui não estamos a travar uma batalha, mas sim parte dela, ou uma acção divisional isolada. O jogo é sempre baseado em cenários (estão nas regras) com objectivos e condições de vitoria para cada lado (Onde é que eu já vi isto? Será em FOW?  8)) Isto é uma das coisas que acredito que garanta que os jogos terminem em 2 horas, 2 horas e meia.

Lembro-me que dos principais requisitos para a adopção das Shako foi acabar com os “exercitos de Supermercado” ( uma batalhao da Guarda, um esquadrão de couraceiros, um batalhao de ligeiros, etc) Nesta nova vaga de regras divisionais (Napoleon at War e Lassale) isso é impedido com  a lista de exercito que, obriga sempre a um par de brigadas de Infantaria de linha, que pode ser apoiado por outra de cavalaria ligeira e por mais um apoio musculado “de exercito” .  Nada que me choque por ai alem, seja do ponto de vista lúdico, seja do histórico.

Temos o regresso das característica nacionais, mas sem as miudezas de mais ou menos 1cm de movimento do Bruce Querry. Acho que acabam por ser importantes para dar sabor a um período que de outra forma é muito igual em tipos de tropas e equipamentos.

Ainda não li tudo, nem com a profundidade devida, mas consigo orientar-me nas duas paginas de tabelas e as regras de casas estão todas a agrupadas e consegui percebe-las.

Uma vantagem sobre FOG:N!  :)

Registado

JEspecial

  • Associados e Convidados
  • Snr. Member
  • ******
  • Offline Offline
  • Mensagens: 400
Re: Napoleon at War
« Responder #1 em: 11 Setembro 2013 09:30:08 am »

Ontem estive a ler as regras de ponta a ponta e… Huston we got a problem!

Podem não ter os conceitos brilhantes e as abstracções de FOG:N ou dar-nos a ilusão de comandar um corpo de exercito como em Shako (apesar dos batalhões raquíticos e da fraca legibilidade de jogo) ; mas bolas, tudo o que ali está escrito faz sentido, é simples e intuitivo. De alguma forma é muito familiar para quem já tenha jogado napoleónicos. Tive um bocado a noção de ser algo que já conhecia e que ao ler o livro, no fundo, estava só a refrescar ideias.

Tomemos o mecanismo de tiro de infantaria, por exemplo:  1 D6 por base na primeira fila se andaram, 2D6 se estiveram parados, acerta a 4+, alcance 6’, é sempre obrigatorio e se dispararem para ti tens de disparar de volta, mesmo se não for a tua jogada ou tenham feito danos. E pronto!  O resto é prioridades (mais perto, mais á frente), penalizações (por terreno), bonificações (por veterania)  e afins. Os escaramuçadores estão lá para reduzir dados ao tiro do inimigo e para matar generais ( se tirares 3 dados iguais. 4,2,2,2,3 por exemplo)

O movimento é por Forças ( tipicamente uma brigada) que move unidade a unidade, sendo por ultimo o seu comandante e só depois se pode passar para o movimento de outra formação. No fim da jogada há uma fase em que unidades longe do inimigo podem fazer um segundo movimento ou recuperar bases perdidas (com o seu general, mas sempre só até terem uma base a menos do que o inicial )

Artilharia media tem um alcance de 20pol e faz ricochete para unidades atras da primeira até esta distancia, infantaria em coluna move 6pol, se em linha apenas 4pol, cavalaria move 12pol. Metralha e mosquete tem 6pol de alcance e todas as unidades têm uma Zona de Controle a toda a volta de 4pol na qual o inimigo não pode entrar a menos que seja para carrgegar.

Simples!

E visualmente as unidades são bonitas…





O único problema são as bases. É que o seu tamanho e formato está mesmo embutido nas regras e sinceramente não sei se poderemos adaptar o que já temos…

Acho que temos mesmo um caso sério entre mãos.
Registado

JEspecial

  • Associados e Convidados
  • Snr. Member
  • ******
  • Offline Offline
  • Mensagens: 400
Re: Napoleon at War
« Responder #2 em: 18 Setembro 2013 01:25:20 pm »

Então lá fizemos o primeiro “Test Drive” de Napoleon At War!


(Pedro Nunes a colocar a sua primeira Força: Brigada de infantaria inglesa)

Não há como colocar figuras numa mesa e move-las, para ver como é que as coisas se articulam, por muito bem que se leiam as regras


(e eu coloquei a minha: Brigada de infantria francesa a 4 batalhoes)

Por exemplo, o desvio lateral de 2pol para evitar terreno ou amigos, ou a possibilidade de atravessar unidades amigas em quase todas as circustãncias, que no papel pode parecer excessivo, faz todo o sentido quando se vê a frente de cada unidade. Se assim não fosse passava-se o tempo todo a chocar com terreno ou amigos.


(Brigada portuguesa. Vocês não liguem á profusão de bandeiras por batalhão, que aquilo foi feito juntado varias unidades)

Só fizemos 3 jogadas, e já tínhamos a unidades a carregarem-se e logo na 2ª já havia fogo generalizado ao longo da linha da contato. Efetivamente aquelas duas fases de movimento (a normal e a de “Suporte”) são muito uteis para avançar rapidamente na primeira jogada e para trazer as reservas para a linha de contacto.


(Situação no final da minha segunda jogada. Aqui já tinha havido tiro de artilharia. Já estou praticamente na linha central da mesa e quando o Pedro fizer o seu movimento, a maioria das unidades vai ter inimigo a 6pol e começar aos tiros)

A dada altura só estávamos a consultar as regras para tirar duvidas de pontos mais “obscuros” ( Esta pode disparar contra quem? Aquele ou aquele? Toca de ir reler as regras de prioridade de tiro! ) já que a mecânica base do movimento, mudança de formação, tiro e testes eram feitos de memoria (E não! Não “inventamos muito, como pode confirmar na consulta pós jogo ás regras)

A única coisa “estranha” é o sistema de pontos (jogamos a 1300 pontos) que com 420 pontos permite comprar 3 batalhões Franceses ou 3 Ingleses (300) E 3 Portugueses (120). E não nos pareceu que os franceses sejam assim tão fortes nas regras, e muito menos na Historia…

Mas, sim, temos regras e temos jogo!
Registado

JEspecial

  • Associados e Convidados
  • Snr. Member
  • ******
  • Offline Offline
  • Mensagens: 400
Re: Napoleon at War
« Responder #3 em: 26 Setembro 2013 08:48:57 am »

Ontem foi um dia historico! ( ou melhor: uma noite!)

Ontem eu e o Pedro Nunes, com a presença atenta e arbitral do Jorge Neto e com a visita de João Diogo que tirou  algumas fotos, completamos o primeiro jogo.

Não só de Napoleon at War, mas tambem de napoleonicos, seja com que regras fossem, desde há varios (10?) anos. Efectivamente o que acontecia era chegarmos a um ponto em que terminava o tempo que tinhamos disponivel para o jogo (uma tarde, por ex...) e depois vinha tradicional fase do " Bem agora devia acontecer isto, tu entravas por ali, eu aqui já não conseguia fazer nada..." e ficavamos asssim até á proxima

Mas ontem acabamos!

No inicio da sua sexta jogada o atacante não capturou nenhum objectivo e por isso o defensor ganhou e o jogo chegou ao fim!

Começamos as 20:30 e acabamos pouco antes das 23:00, com 1200 pontos e muita consulta ás regras por causa de situações que não tinhamos feito no jogo anterior (combates de cavalaria e combates em casas)

Movimento, testes de Disciplina e Valor, vantagens e desvantagens, prioridades de tiro, fogo de artilharia e de infantrai e combates de infantaria foram feitos "em automatico" sem olhar para as regras. E isto no segundo jogo...

Há alguma razão para NAO se adoptar estas regras? Não encontramos nenhuma!

Por isso:
Aux armes Citoyens,
Formez vos batallions
« Última modificação: 26 Setembro 2013 08:52:32 am por JEspecial »
Registado

JEspecial

  • Associados e Convidados
  • Snr. Member
  • ******
  • Offline Offline
  • Mensagens: 400
Re: Napoleon at War
« Responder #4 em: 02 Outubro 2013 11:52:15 am »

Enquanto esperamos pelos livros de regras, aqui vão umas fotos do Pedo Nunes para vos inspirar.

Uma brigada da Guarda com batalhoes do 1º e 2º de Granadeiros (os Velhos da Velha Guarda) em primeira linha, apoiados por Fussilier - Grenadiers e Fussilier - Voltigeus da Jovem Guarda em segunda linha (os moços que em Waterloo aquentaram como poderam o flaco direito contra os Prussianos)


Vive L'Empereur!

E aqui uma bateria de artilharia a cavalo em movimento


E uma ambulancia para o caso das coisas correrem mal

Registado

JEspecial

  • Associados e Convidados
  • Snr. Member
  • ******
  • Offline Offline
  • Mensagens: 400
Re: Napoleon at War
« Responder #5 em: 02 Dezembro 2013 10:15:51 am »

Neste Fim de Semana, na Kult estiveram para cima de 500 baionetas (a 15mm) em cima da mesa, entre Franceses, Portugueses, Ingleses e Austriacos, tendo sido a estreia destes ultimos, a 8 mãos: Eu , Pedro Nunes (o fotografo de serviço) Manuel Amaral e Rui Antunes.

Fotos daqui a pouco...
Registado

JEspecial

  • Associados e Convidados
  • Snr. Member
  • ******
  • Offline Offline
  • Mensagens: 400
Re: Napoleon at War
« Responder #6 em: 02 Dezembro 2013 01:19:50 pm »

A Brigada Ligeira inglesa


Os portugueses a ocuparem a aldeia


Les Francais: Brigada Friand e o parque de artilharia que ia controlar aquela parte da mesa


A grande bateria formada lá ao fundo. Glups!


O Exercito Austriaco aguarda a pé firme


A ultima foto que tiramos, com a entrada dos Granadeiros Austriacos para o contra-ataque dos Coligados.

Registado
 

Página criada em 0.137 segundos com 45 procedimentos.