ForumAJSP

Por favor Entre ou registe-se.

Entrar com nome de utilizador, password e duração da sessão
Pesquisa avançada  

Notícias:

SMF - Just Installed!

Autor Tópico: Mufilo, 27 AGO 1907  (Lida 2613 vezes)

FMartins

  • Associados e Convidados
  • Full Member
  • ******
  • Offline Offline
  • Mensagens: 190
Mufilo, 27 AGO 1907
« em: 25 Janeiro 2014 09:57:59 pm »

Dentro do projecto Ambush Alley/Force on Force, surgiu a ideia de se fazerem regras para as guerras coloniais de finais do séc. XIX e princípios do XX que envolveram algumas potências europeias (Reino Unido, França, Portugal, Espanha) e as várias dezenas de povos africanos e asiáticos que resistiram a essas conquistas.

Como é do conhecimento de muitos, a conquista portuguesa de Angola passou por diversos momentos e várias vicissitudes, a mais desastrosa das quais foi o desastre do Vau do Pembe, em 1904, onde várias centenas de soldados portugueses perderam a vida em combate contra os numerosos, aguerridos e bem armados cuamatos.

Três anos depois, com novos e bem treinados efectivos, e beneficiando de uma logística bem organizada, as armas portuguesas dariam a volta por cima.
r
O cenário foi baseado no mais eminente combate da campanha de 1907, travado entre o exército português e os membros da nação ovambo: o combate de Mufilo.

Figuras do Luís Reis, britânicos a fazerem de portugueses e zulus a fazerem de cuanhamas e cuamatos.
Material de cenário: Luís Reis e José Ventura
Autores do cenário: José Pargana e Filipe Martins

Jogadores:
 - Portugueses: Luís Reis, José Ventura e Filipe Martins
- Ovambos: José Lopes e José Pargana



As forças portuguesas, compostas por companhias metropolitanas, companhias coloniais e companhias nativas de Angola e Moçambique, apoiadas por dois esquadrões de Dragões (um deles, lanceiros), artilharia e metralhadoras, internou-se na "chana" (clareira) de Mufilo em direcção a Aucongo. Nas orlas da chana, milhares de cuanhamas e cuamatos esperavam-nos...

A fuzilaria começou sobre a companhia de landins de Moçambique, que respondeu sem ter tido baixas. Menos sorte tiveram os esquadrões de cavalaria. O do flanco direito ainda conseguiu fugir deixando alguns homens pelo chão, mas o de lanceiros, que era a principal força de choque do exército, foi apanhado numa carga furiosa e foi exterminado!











Pouco depois, os portugueses conseguiam formar quadrado... no exacto momento em que os ovambos decidem sair da mata a carregar!




Como a distância era curta, a aproximação foi rápida. A única esperança para os portugueses residia no tiro, e o facto é que as cuas cuamatas foram quase todas travadas... quase! É que uma delas, numa carga furiosa, conseguiu cair em cima de uma secção de artilharia... a qual foi prontamente aniquilada!





O incipiente esquadrão de Dragões, acorrendo ao "fogo", conseguiu ainda assim travar o assalto desta cua, salvando momentaneamente o quadrado.



Mas como se sabe, qualquer corrente parte-se pelo elo mais fraco, e esse elo residia nas armas que equipavam os landins moçambicanos. Já tendo estes disparado contra uma outra cua, e não podendo repelir novo assalto a tiro, foram carregados e massacrados pelos cuamatos, rompendo-se assim o quadrado!



Terminámos por aqui o jogo, mas deu para se tirar várias ilações, a começar pela necessidade de um uso mais criterioso da cavalaria.
« Última modificação: 25 Janeiro 2014 10:03:54 pm por FMartins »
Registado

JPargana

  • Associados e Convidados
  • Newbie
  • ******
  • Offline Offline
  • Mensagens: 13
Re: Mufilo, 27 AGO 1907
« Responder #1 em: 27 Janeiro 2014 11:02:53 am »

boa descrição do cenário, as regras quando estiverem publicadas, acredito que a versão 4 das regras de teste, podem estar já muito próximas da versão final, vão ajudar a criar a possibilidade de se desenvolver um grupo de jogadores que gostem deste periodo e assunto. 8)
Registado
 

Página criada em 0.5 segundos com 34 procedimentos.