ForumAJSP

Por favor Entre ou registe-se.

Entrar com nome de utilizador, password e duração da sessão
Pesquisa avançada  

Notícias:

SMF - Just Installed!

Autor Tópico: A Estrda do Cairo  (Lida 10062 vezes)

JEspecial

  • Associados e Convidados
  • Snr. Member
  • ******
  • Offline Offline
  • Mensagens: 400
Re: A Estrda do Cairo
« Responder #15 em: 09 Março 2012 12:06:59 pm »

Na frente do Egipto as coisas têm estado muito calmas. Isto é: Não tenho pintado nada!
Entre constipações e GTS não tenho tido motivação para adiantar o trabalho. De resto o ponto da situação é que a infantaria está pronta (9 unidades, 3 grandes 6 normais) tirando a Legião Grega (que estou muito triste por ter descoberto que afinal tinha um uniforme á francesa, mas verde alface. Assim já não posso usar as figuras de Ziavos que estava a pensar usar…)

Da cavalaria falta-me pintar de raiz uma unidade normal de Dragões (8 figuras) e acabar os Caçadores a Cavalo, os Hussardos e os Guias

Aguardo a chegada de algumas figuras Fantasin para começar a pintar duas baterias de artilharia a pé e a de artilharia ligeira que me falta.

E claro: Os generais!

No entretanto, esta serie de post já serviu para meter o bichinho dos Napoleonicos em alguns leitores, o que é muito positivo
Registado

JEspecial

  • Associados e Convidados
  • Snr. Member
  • ******
  • Offline Offline
  • Mensagens: 400
Re: A Estrda do Cairo
« Responder #16 em: 29 Março 2012 11:44:18 am »

Lembram-se de mais acima ter falado dos Guides de Bonaparte e do trabalho que me deu identificar estes rapazes? E de dizer que era normal os comandantes de exercito terem companhias/batalhões de Guides? Pois bem… A realidade desafia a imaginação!
Encomendei este livro (via The Book Depository) da Histoire e Collections e…


Babei-me!

Não vou falar de tudo o que aqui vi, porque dava para mais um artigo só por si (Guides do Brune de uniforme de hussardo com peliça amarela? WIIIINDOS!!!!) e vou só falar dos Guides de Bonaparte no Egipto.

Directamente “descendentes” dos Guides do exercito de Italia (cá está o lado “Comitatus” que os Guides tinham: Pertenciam a um general e não ao Exercito), no Egipto foram colocados sob o comando do Bessieres e eram compostos por 4 companhias a cavalo cada uma com pouco mais de 100 sabres e 3 companhias a pé, também com pouco mais de 100 homens. Teoricamente haveria mais 3 companhias a pé Auxiliares” mas aparentemente estas nunca terão existido, sendo substituídas por 3 companhias egípcias formadas com ex-Janizaros. Para alem disso havia uma companhia de Artilharia a Cavalo com 3 canhões que estava adestrita ás companhias a pé. (Há quem diga que desde que em Paris dispersou manifestações a tiro de metralha, que Napoleão considerava o canhão como uma arma de segurança pessoal…)

Como é que vamos fazer isto para FOG?

400 cavaleiros dá quase um regimento a 4 bases, principalmente se lhe juntarmos uma base de mamelucos. Ficam 3 bases de Giudes de uniforme verde e bicornio/mirliton e uma base de mamelucos. Isto é pacifico.

Agora quanto á Infantaria, que é cerca de um batalhão, é mais complicado já que cada unidade em FOG representa um regimento/brigada. Deveria ser representada por apenas 2 bases…

Depois de alguma reflexão com as possibilidades que as regras de  Atachents permitem, e considerando que esta é mais uma unidade para mostrar, do que para combater, decidi que as duas bases de infantaria seriam Atach da de cavalaria (o que é “ilegal” nas regras…) com o compromisso moral de que a sua única função seria a defesa do marcador de Linha de Comunicação

Siga para a bancada de pintura e conversão!

Só uma nota final para a excelente colecção que é esta serie de livros da Histoire et Collections, que mete a um canto os da Osprey! Publicados neste momento estão 2 titulos sobre a Guerra Civil Americana, 4 sobre a Primeira Guerra, 2 sobre a Segunda Guerra e uma dúzia sobre o período napoleónico.

Não fosse a troika e fazia a colecção toda!
Registado

FMartins

  • Associados e Convidados
  • Full Member
  • ******
  • Offline Offline
  • Mensagens: 190
Re: A Estrda do Cairo
« Responder #17 em: 05 Abril 2012 12:33:10 pm »

Meu caro, até eu me babei com os livros, e só lhes vi as capas!!!

Agora também tenho andado meio parado com os N projectos que tenho na bancada. Ontem lá montei um Scimitar mas falta dar-lhe muita pincelada... e tenho ingleses e alemães por pintar à milénios! Mas tenho andado muito entretido a pesquisar bandeiras e uniformes portugueses!  :) Acho que até descobri como eram, na verdade, as bandeiras de batalhão da infantaria lusa.

Estas são dois desenhos de um par de bandeiras de Infantaria 24 que estão na posse da família Massena. Se reparares bem, a bandeira de batalhão tem uma aspa amarela...



Ora, não há mais bandeiras de batalhão originais pelo que nos poderemos basear nesta para "construir" as demais bandeiras de batalhão.
Assim, se a aspa existia tanto na bandeira regimental como na do batalhão de Infantaria 24, é lícito presumir que o mesmo acontecia nas restantes bandeiras dos restantes regimentos.

Assim, se nos basearmos nesta presunção, Infantaria 2 (Lagos), por exemplo, teria estas bandeiras:


Para além dos regimentos de Infantaria de Linha, havia regimentos de Milícias, das quais ainda restam alguns exemplares e até desenhos, como estes aqui:




Se reparares, se bem que o esquartelado ostente brancos e amarelos (ou não), todas as bandeiras têm algo em comum: as aspas são brancas, ao passo que nas bandeiras da Infantaria de Linha as aspas são amarelas.
Ora, curiosamente, o mesmo acontecia com os metais nas respectivas fardas: Linha tinha metal (botões, placas da barretina, etc.) amarelo, enquanto a Milícia tinha tudo em metal branco... Coincidência? Deve ser.

Assim, refiz aquelas bandeiras e em breve farei as respectivas bandeiras de batalhão, com as aspas em branco.
Registado

JEspecial

  • Associados e Convidados
  • Snr. Member
  • ******
  • Offline Offline
  • Mensagens: 400
Re: A Estrda do Cairo
« Responder #18 em: 09 Abril 2012 10:15:33 am »

Portanto tinhas a bandeira regimental, depois a nacional (branca o escudo no meio) e tambem uma bandeira por batalhão? (aspas amarelas na Linha, brancas na milicia) Tantas! Não fazia ideia...

Por falar na nacional, há uma referencia  na revista em Bayonne em 1808 á Legião Portuguesa de eles terem bandeiras brancas, que voltam a ser referidas na revista que napoleão lhes faz depois de Smolensk em 1812. Sempre tive na minha ideia que essas bandeiras brancas seriam as Nacionais que as continuavam a usar, já que com a amalgama que houve para formar a LP, não faria sentido usar qualquer outra regimental.

Um dia destes temos de juntar as figuras e tentae fazer um FOG:N  (que de FOG tal como o conhecemos praticamente só tem o nome...)
Registado

NCordeiro

  • Associados e Convidados
  • Newbie
  • ******
  • Offline Offline
  • Mensagens: 29
Re: A Estrda do Cairo
« Responder #19 em: 11 Abril 2012 04:12:32 pm »

Num relato dum livro da colecção Sharpe é referido que os batalhões ingleses tinham duas bandeiras... Nós como tinhamos a mania das aristocracias muito mais vincada, não me admira que metade do pessoal andasse a carregar bandeiras...
Registado

JEspecial

  • Associados e Convidados
  • Snr. Member
  • ******
  • Offline Offline
  • Mensagens: 400
Re: A Estrda do Cairo
« Responder #20 em: 11 Abril 2012 04:36:57 pm »

É a loucura!!! Mais um comentário! :)
Registado

FMartins

  • Associados e Convidados
  • Full Member
  • ******
  • Offline Offline
  • Mensagens: 190
Re: A Estrda do Cairo
« Responder #21 em: 15 Abril 2012 11:18:07 am »

"É a loucura!!! Mais um comentário! "

Ahahah!   :D

Mas olha, acho que estão a colocar bandeiras a mais. Os regimentos portugueses tinham apenas duas bandeiras, a regimental e a do batalhão.
Registado

JEspecial

  • Associados e Convidados
  • Snr. Member
  • ******
  • Offline Offline
  • Mensagens: 400
Re: A Estrda do Cairo
« Responder #22 em: 22 Maio 2012 10:55:08 am »

Ora viva! Julgavam que me tinha perdido algures a sul de Assuão? naaaaa... Ainda cá estou!



Tenho passado estas ultimas 6 semanas a pintar Russos para FOW, pelo que não adiantei nada a este exercito. 

Comprei no ebay um lote de husardos espanhois com mirliton já pintados, que me vão dar para fazer o regimento de hussardos (praticamente é só rebasea-los), os caçadores a cavalo (tenho de os repintar de verde) e os Guias (pintar as pelissas a verde) Tambem vai sair daqui um Lassale, ao qual vou cortar a cabeça com mirliton para a subtituir por bicornio.

Claculo que isto tudo me demore umas 6 a 8 horas de trabalho,que é como quem diz, uma semana, mas primeiro tenho de desocupar a bancada das coisas de FOW.

Registado

VMadeira

  • Associados e Convidados
  • Newbie
  • ******
  • Offline Offline
  • Mensagens: 18
Re: A Estrda do Cairo
« Responder #23 em: 22 Maio 2012 02:42:56 pm »

Manda a FOWsada pró lixo, ficas logo com espaço :)

Ok retiro o que disse, ou ainda me vêem chamar nomes .........

Excelentes tópicos JE, parabéns. Inspiraram-me para fazer alguma pesquisa para os meus Anglo Portugueses.

Estou ansisos para experimentar, mas este fds está impossivel.....

Entretanto tenho um novo BG, um regimento de hussardos britãnicos!

Abraço
Registado

FMartins

  • Associados e Convidados
  • Full Member
  • ******
  • Offline Offline
  • Mensagens: 190
Re: A Estrda do Cairo
« Responder #24 em: 23 Maio 2012 01:12:47 am »

Vocês são um mouros, perdão, uns mamelucos de trabalho!

Eu, ontem, lá tive tempo para pintar umas lagartas de dois blindados... ui ca bom!  :(
Registado

VMadeira

  • Associados e Convidados
  • Newbie
  • ******
  • Offline Offline
  • Mensagens: 18
Re: A Estrda do Cairo
« Responder #25 em: 23 Maio 2012 09:15:09 am »

Ah, ah, ah, mouro de trabalho, eu ???????

Tudo comprado no e-bay.......claro que andar às compras dá trabalho, é cansativo, especialmente se for preciso rebasear :) !
Registado

JEspecial

  • Associados e Convidados
  • Snr. Member
  • ******
  • Offline Offline
  • Mensagens: 400
Re: A Estrda do Cairo
« Responder #26 em: 07 Maio 2013 04:13:29 pm »



O que é que tenho feito nesta Frente? Ora deixa cá ver... Em termos de pinturas há 3 meses que tenho na minha bancada 2 generais do Imperio para lhes acrescentar plumas de Gren Stuff como usavam (e abusavam!) os generais da Republica.

Mas entre  "agora não dá, e depois tambem não" o certo é que só estão colados nas bases e plumas... Ainda devem estar no chapeleiro em Paris!

No entretanto fiz um jogo de FOG:N com o Pedro Nunes e ... Correu bem. Houve assim alguma necessidade de adaptação a conceitos novos, mas no geral funcionou o suficientemente bem para se chegar a um resultado no final e fazer algumas elações tacticas. (Assaltar infantaria em linha que esteja em boa ordem NAO faz bem á saude!)

A repetir brevemente!
Registado

JEspecial

  • Associados e Convidados
  • Snr. Member
  • ******
  • Offline Offline
  • Mensagens: 400
Re: A Estrda do Cairo
« Responder #27 em: 27 Setembro 2013 03:45:59 pm »

Bom dia Cidadãos!

Está na altura de retomar este topico, agora na sua transformação de base (É de base porque os sistema de bases é diferente!) para Napoleon At War.

Logo de incio temos uma questão a considerar: A escala de efectivos!

Com efeito, onde em FOG:N era possivel fazer todo o Armee D' Orient nas suas 5 divisões, agora só podemos fazer uma, mais uns apoios.

Por isso a questão que se poe é: QUE divisão?

Elas são todas semelhantes ( e igualmente recheadas de VIPs da época napoleonica) por isso opto pela unica da qual tenho bandeiras de duas das 3 unidades, para não falar nos Sudaneses ldo 21e leger:

Division Desaix
Comandante: Général Louis Charles Antoine Desaix
•   Efetivo: 5 600 homens
o   21e demi-brigade d'infanterie légère : 2 100 homens
o   61e demi-brigade d'infanterie de ligne : 1 900 homens
o   88e demi-brigade d'infanterie de ligne : 1 600 homens

Registado

JEspecial

  • Associados e Convidados
  • Snr. Member
  • ******
  • Offline Offline
  • Mensagens: 400
Re: A Estrda do Cairo
« Responder #28 em: 02 Outubro 2013 12:38:59 pm »

Escolher a Divisão Desaix tem uma vantagem acrescida: Depois da conquista do Cairo, Deasaix é enviado para sul, Nilo abaixo, em perseguição de Murad Bey, o qual só vai apanhar a sul de Assuao. Nesta coluna levava com ele boa parte da cavalaria, comandada por Davout, portanto é quase um mini exercito do tamanho perfeito para ser jogado em Napoleon At War.

A orgânica desta coluna era:

CinC: Desaix
ADC: Savary, Rapp & Clement
Chief of Staff: Donzelot

Division Desaix
Brigade: Généraux de brigade Friant & Robin
2lst Légère Demi-Brigade (3 bat)
l/, 2/6lst Demi-Brigade (2 bat)
88th Demi-Brigade (3 bat)

Cavalry: Général Davout
22nd Chasseur a Cheval Regiment (226) (Lassalle)
7th Hussar Regiment (2l0) 
l4th Dragoon Regiment (l08)
l5th Dragoon Regiment (l76)
l8th Dragoon Regiment (99)
20th Dragoon Regiment (l82)

Artillery:
5/3rd Foot Artillery Regiment (ll9)
6 8pdrs
4 3pdrs
3 howitzer

Começemos pelo comando!

Uma base de General com Savari e Donzelot. Savari acompanhou Desaix até Marengo (1800) pelo faz sentido estar como ADC na base, e Donzelot como Chefe de Estado Maior.

Rapp e Clement serão modelados como oficiais em bases medias, sem qualquer papel no jogo, tirando a eventualidade de substituirem um dos Brigadeiros morto. (O que tambem fazia parte das atribuições dos ADC)

Podemos ver que a Divisão de infantaria tem dois Brigadeiros, por isso, de acordo com o normal da época ficam formados assim:

Brigada Friant
l/, 2/6lst Demi-Brigade (2 batalhões)
2lst Légère Demi-Brigade (1 batalhão)
Artilharia da 61st Demi-Brigada (2 bases de artilharia Ligeira)
Fica uma formação maneirinha e polivalente, boa para aguentar um flanco e com capacidades ofensivas limitadas a objectivos secundários

Brigada Robin
2lst Légère Demi-Brigade (2 batalhões)
88th Demi-Brigade (3 batalhões)
Esta já é uma formação de ataque, com uma forte componente de voltigeurs para lhe aumentar a capacidade de sobreviver ao tiro (14 bases no total) e de sustentar o ataque com as suas próprias reservas.

Dito isto, fui rebasear nas bases oficiais de Napoleon At War a Brigada Friand e o resultado foi este.



Na esquerda o 61 de Linha em duas colunas de batalhão, na direita um batalhao do 21 Leger com a artilharia ligeira  regimental á frente.

Faço notar o Coronel a cavalo no primeiro batalhão do 61. Não serve para nada no jogo, mas fica bem giro!

Registado

FMartins

  • Associados e Convidados
  • Full Member
  • ******
  • Offline Offline
  • Mensagens: 190
Re: A Estrda do Cairo
« Responder #29 em: 02 Outubro 2013 05:55:39 pm »

Sempre a trabalhar! És um autêntico escravo construtor de pirâmides, perdão, exércitos.

E siiiim, já sei que os construtores das pirâmides não eram escravos mas sim agricultores temporariamente ociosos por causa das cheias do Nilo, mas se eu dissesse " És um autêntico agricultor temporariamente ocioso construtor de pirâmides, perdão, exércitos.", a frase não teria o mesmo impacto :)

Vejo que já adoptaste novas regras. Desde que funcionem  jogues, tudo bem. Mas mais importante que isso, sob o meu ponto de vista, é que fazeres o Exército do Egipto serviu de desculpa para passares belas horas entretido e, sobretudo, para escreveres este excelente e muito instrutivo artigo.

Já agora, o Lassalle vai ser representado a fumar uma shisha (vulgo cachimbo de água), certo?  ;)
Registado
 

Página criada em 0.415 segundos com 61 procedimentos.