ForumAJSP

Por favor Entre ou registe-se.

Entrar com nome de utilizador, password e duração da sessão
Pesquisa avançada  

Notícias:

SMF - Just Installed!

Autor Tópico: A Estrda do Cairo  (Lida 10056 vezes)

JEspecial

  • Associados e Convidados
  • Snr. Member
  • ******
  • Offline Offline
  • Mensagens: 400
Re: A Estrda do Cairo
« Responder #30 em: 03 Outubro 2013 08:44:25 am »

Infelizmente não, já que o moço está em sua montada, liderando garbosamente os Caçadores a Cavalo, que por isso vão levar com uma subida da caracteristica VALEUR para Brave ( a mais alta)

Mais ainda hoje vou aqui por uma foto dele, com toda a sua exuberancia, ao lado do contido Davout.

Estes dois, juntos na mesma Divisão, ou funcionou muito bem, cada um reconhecendo no outro qualidades que não tinham, ou passaram o tempo todo a chocarem-se.

Tenho de tentar descobrir isso. Tenho lá em casa uma biografia do Davout e vou ver o que diz acerca desta fase da carreira...
Registado

JEspecial

  • Associados e Convidados
  • Snr. Member
  • ******
  • Offline Offline
  • Mensagens: 400
Re: A Estrda do Cairo
« Responder #31 em: 11 Outubro 2013 01:52:30 pm »

Tambem já tenho a cavalaria nas novas bases e gosto mesmo do seu aspeto!





Á frente, na esquerda os Dragoes (14º e 15º, que havia pouca gente em cada um) ,






ao lado o Davout ,





atras na esquerda o 7ª Husardos(bis) e á direita, o 22º de Caçadores a Cavalo com Lassalle como seu coronel (eu já tinha dito que neste exercito eram só cromos e gente  famosa!)




Quando tirei as fotos ainda so tinha colado as figuras na base, faltando a  pintura, flocagem e vegertação.  Os regimentos de cavalaria ligeira ficaram só com 2 figuras por base, (por motivos de disponibilidade de figuras, confesso…) o que constitui imediatamente uma distinção visual em relação á cavalaria de batalha (Dragões e Couraceiros)
« Última modificação: 11 Outubro 2013 01:54:48 pm por JEspecial »
Registado

JEspecial

  • Associados e Convidados
  • Snr. Member
  • ******
  • Offline Offline
  • Mensagens: 400
Re: A Estrda do Cairo
« Responder #32 em: 31 Outubro 2013 11:38:33 am »

Ora viva Cidadãos!
 
Hoje acabo a bateria de artilharia a pé e respetivo trem. Só me falta dar-lhes o wash de castanho nos calhões e por terra das bases. Os serventes do trem deixam um bocado a  desejar (mais parecem figuras a 10mm do que a 15mm) mas como ele tambem não é para ficar muito tempo na mesa, disfarça!
 
Tambem só me falta flocar o general de Artilharia, o que significa que um dia destes vou experimentar uma Grande Bateria  Tremam aristocratas,  perante o poder do Directorio!  ;D
 
Como notas finais já recebi a caixa da KR (http://www.krmulticase.com/)  para transportar o exercito todo, bem como as figuras da Black Hat que me faltavam para fazer o 22eme Leger, dos Nubios em uniforme do Egipto. São figuras a 18mm por isso são uns matulões ao lado dos outros., mas os Nubios tambem são altos.



E isto completa a Divisão Desaix e a cavalaria de Davout.

Vai seguir-se as unidades "exoticas" que dão saber á coisa, nomeadamente Guides,

Um batalhao a pe em regimento a cavalo, uma base de artilharia e um batalhão de Janizaros
do Cairo

E claro que estes não podiam faltar!


Para não falar nas Ambulancias a Camelo do Dr Larrey


E agora, quando se julgava que já sabia tudo, qual não é o meu espanto quando num site francês: http://grenadier.canalblog.com/archives/2010/03/13/17219108.html
 
Vejo isto:


De “branco”???? … Tenho de repinta-los!
 
E termino com uma nota exótica, bem ao gosto da época.


« Última modificação: 31 Outubro 2013 11:41:22 am por JEspecial »
Registado

JEspecial

  • Associados e Convidados
  • Snr. Member
  • ******
  • Offline Offline
  • Mensagens: 400
Re: A Estrda do Cairo
« Responder #33 em: 13 Novembro 2013 04:45:00 pm »

Apesar de não ter atualizado  este tópico, os napoleónicos continuam bem de saúde e activos!

Ainda na semana passada fiz um jogo com o Pedro Nunes e o Miguel Amaral para experimentar as regras de casas (que estes senhores tiveram a hamabilidade de juntar num único capitulo) na modalidade de “Last batallion standing “ tambem conhecida como “Epà! Já é uma da manha temos de acabar!”. As regras funcionam bem, não são complicadas e produzem aqueles combates de toma-retoma que lemos nos relatos de batalhas. Só temos mesmo de ter algum cuidado no modelismo, já que é de todo conveniente que cada casa tenha a sua área de “Arrabaldes” (10cm em redor da cada) bem definida e decorada,  para facilitar a leitura e desenrolar do jogo.

O Pedro tem comprado ingleses já pintados para encher as suas unidades e deixar de ter aquele aspeto de lasquenes com 2 e 3 bandeiras, resultado da amalgama de batalhões pequenos das regras Shako.

A ultima encomenda de Austriacos para o Rui Antunes já chegou, e está prometida a sua estreia para antes do natal

Passei ao Alex umas figuras (ai umas 100!) de cossacos de renascensa para ele fazer Turcos 
Otomanos e numa primeira contagem, consegue fazer 2 batalhoes de infantaria  e 5 regimento de cavalaria, o que é uma boa proporção para Otomanos

Eu estou a pintar um regimento Leger a 2 batalhôes, depois de ter acabado os Guias a pé os Janizaros do Cairo e depois dele só me faltam os Guias a cavalo e o regimento de Dromedarios :)

E depois... Cumpro a promesa de pintar uma caixinha de infantaria ao Didelet! Venha dai essa Landwheer!

(Só me chateia é ter um exercito russo pintadinho e tudo parado na caixa... Ninguem quer pegar nele?)

Registado

JEspecial

  • Associados e Convidados
  • Snr. Member
  • ******
  • Offline Offline
  • Mensagens: 400
Re: A Estrda do Cairo
« Responder #34 em: 05 Maio 2014 11:02:08 am »

Ainda no tema de "mas este exercito é só cromos!" descobri hoje mais um

http://fr.wikipedia.org/wiki/Thomas_Alexandre_Dumas



Thomas Alexandre Davy de la Pailleterie, dito o General Dumas, que só o facto de ser um general negro seria o suficiente para lhe dar alguma notoriedade, mas não contente com isto, o nosso Thomas tinha 3 amigos de juventude ( Jean-Louis Espagne, Louis-Chrétien Carrière de Beaumont, Joseph Piston) e todos eles serão tambem generais do Imperio, que se conhecem quando acentam praça no regimento de Dragons de la Reine; e cujas aventuras e memorias serviram de base para "Os Tres Mosqueteiros.  (Apesar da acção se passar  a meio do seculo XVII, os eventos que a inspiram são da epoca napoleonica, assim camuflada por motivos politicos. Estava-se na época da Restauração e colocar a ação de "Os Tres Mosqueteiros" no Imperio causaria problemas ao autor...)

Escrito pelo filho do nosso Thomas!

Efectivamente este gereral é o pai do Alexandre Dumas

Só CROMOS!!!
Registado
 

Página criada em 0.026 segundos com 40 procedimentos.